Mato Grosso apresenta estratégias para neutralizar carbono até 2035

O programa Carbono Neutro MT reuniu autoridades e empresas em Glasgow, na Escócia, durante a COP 26, a Conferência Mundial do Clima.

A intenção do governo mato-grossense, que lidera a iniciativa, é contribuir com as metas globais de redução do efeito estufa, alinhado à campanha criada pelas nações unidas para neutralizar a emissão de carbono no mundo, por meio de financiamento.

Para o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes Ferreira, é um programa construído em ações que já estão em andamento no estado. “Através de uma articulação entre poder público e iniciativa privada, a meta ousada assumida foi estabelecida através de um estudo internacional que avaliou o presente e o que ja fazemos”, explicou.

Programa
O Programa Carbono Neutro MT foi instituído pelo decreto 1.160/2021, com o objetivo de fortalecer 12 ações que contribuem para o desenvolvimento sustentável, gerando o equilíbrio entre as emissões e remoções de gases do efeito estufa.

As medidas para a descarbonização de MT são: a manutenção do ativo florestal do estado, manejo florestal sustentável, regularização fundiária, melhorias na gestão de áreas protegidas, reflorestamentos comerciais, restauração de florestas, redução do risco de incêndios, manejo sustentável para a produção agropecuária, proteção de vegetação secundária em áreas de desmatamento legal, recuperação de pastagens, integração lavoura-pecuária-floresta, e produção e consumo de biocombustíveis.

Participação
De acordo com secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, o programa também envolve a participação de toda cadeia produtiva, incluindo a indústria, na promoção de uma economia verde por meio de ESG, e classifica financiadores e apoiadores em quatro selos.

“O programa prevê investir na credibilidade e nas parcerias para alcançar as metas assumidas. O selo do apoiador é para quem está engajado na campanha”, afirmou

Segundo o diretor executivo de PCI (produzir, conservar e incluir), Fernando Sampaio, para que a meta seja atingida, o programa carbono neutro 2035 pretende captar mais de R$ 200 bilhões de reais em 10 anos por meio de financiamento.

“Terminamos agora um estudo para saber quanto o Mato Grosso estima para financiar várias ações como restauração de pastagem, agricultura sustentável entre outras. Estamos falando de uma combinação de financiamento: orçamento do Estado, crédito rural, Pronaf, plano ABC+. Temos investimentos privados e finanças de crédito de carbono”, disse.

#COP26

You May Also Like